free web
stats

Apontamentos sobre História Ferroviária – Turismo

A construção da rede nacional de caminho-de-ferro a partir de 1856, alterou de forma significativa a mobilidade das pessoas e trouxe novas possibilidades de viajar, de forma mais rápida, segura e confortável. Ao facilitar-se as viagens e as comunicações, surgem as viagens por prazer, com componentes educativas ou/e saúde, isto é, o passageiro converte-se em viajante e o viajante em turista, termo vulgarizado a partir de 1909.

Conscientes dessa possibilidade, desenvolveu-se um conjunto de ofertas comerciais que visavam o incentivo à viagem: guias de viagem, tarifas especiais, viagens em acontecimentos particulares como é o caso das exposições, congressos, feiras, touradas e romarias, “viagens circulatórias”, os “comboios mistério” e os “expressos populares” entre outras.

António Montês, na qualidade de Chefe de Turismo e Publicidade dos Caminhos de Ferro Portugueses, cargo que ocupou entre 1926 e 1963, popularizou o lema “O Comboio Descobriu a Paisagem”, o qual significou a expansão do Turismo em Portugal através do Transporte Ferroviário. A 8 de março de 1953, realiza-se um comboio “expresso popular”, com partida da estação de Porto S. Bento até Barca d’Alva,às amendoeiras em flor. Apesar de ter sido anunciado apenas dois dias antes, o comboio esgotou e o sucesso da iniciativa levou a que a Rota das “Amendoeiras em Flor” ainda se mantenha ativa.

FGCP