free web
stats

Grafiti no modo ferroviário – IP remete-se ao silêncio

grafi_algesA infraestrutura ferroviária e o património edificado do caminho de ferro, a par da exploração, é outra tela com relevo e visibilidade para quem se dedicada à arte urbana de forma proibida.

No elenco de estações, edifícios de apoio e obras de arte, são muitos os metros de palco, e de grande visibilidade para os protagonistas da prática do grafiti à margem da lei.

A responsabilidade dessa superfície, por via de contrato de serviço público, recai na Infraestruturas de Portugal.

No entanto, sobre como as mais de 500 estações sofrem com o grafiti e o que faz para limitar esse impacto, pouco ou nada se sabe sobre o que a IP faz.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.