free web
stats

Relatório final do acidente de PORRIÑO disponível

A COMISIÓN DE INVESTIGACIÓN DE ACCIDENTES FERROVIARIOS, entidade espanhola homologa ao GPIAAF, publicou esta quarta feira o relatório final do descarrilamento do comboio CELTA em PORRIÑO.

O documento identifica excesso de velocidade num itinerário com limitação a 30 km/hora e incumprimento da sinalização, como causas “directas e imediatas” do acidente.

Fala também, por não estar a detectar comboios, que a linha desviada do acidente foi alvo de atenção por equipa de sinalização no dia anterior, e onde o CELTA terá servido para testar o reconhecimento.

O descarrilamento da automotora, ocorrido em a 9 de Setembro de 2016, resultou em quatro mortos. Dois ferroviários, entre eles o maquinista português que conduzia o comboio, e dois passageiros.

Do acidente resultaram ainda 47 feridos, 13 dos quais em estado grave.

Artigo completo encontra-se disponível para subscritores.