free web
stats

SBB projetam re-introduzir comboios noturnos

Composição OBB Nightjet

Composição OBB Nightjet (Créditos : OBB)

Nos útlimos 15 anos, a oferta de comboios noturnos na Europa foi reduzida ao minímo. A SBB acabou com todo o serviço próprio em 2009 e a Deutsche Bahn seguiu a ideia em 2016.

No entanto, a OBB, operadora estatal austríaca, não acompanhou essa tendência e re-lançou a sua rede noturna com a marca “Nightjet”.

Modernizou-se a frota de material circulante, implementou novos serviços e reestruturou a rede e os horários.

Rapidamente, a procura começou a crescer de maneira significativa. De tal modo que,  atualmente, a OBB apresenta-se na Europa como “a salvadora dos comboios noturnos”.

Em cooperação com os SBB e a Trenitalia reintroduziu ligação entre a Áustria e esses três países. Além disso, quando a DB abandonou o negócio, em 2016, a OBB recuperou a exploração da maior parte das ligações e o material circulante da operadora alemã que submeteu a uma renovação.

Os números do serviço Nightjet mostram uma tendência de crescimento : 1,4 milhões de passageiros em 2017, 1,6 milhões em 2018 e as previsões apontam para 1,8 milhões em 2019.

Hoje em dia, a rede Nighjet cobre a maioria da Europa Central, passando pela Alemanha, Suíça, Itália, Áustria, Hungria, Croatia, Républica Tcheca, Polónia, Eslovênia e Eslováquia.

Disponibiliza nas  nas principais ligações do serviço ferroviário a oportunidade de transporte de automóveis e motociclos.

A OBB tem atualmente em curso uma encomenda de 13 novas composições noturnas que deverão entrar ao serviço em 2022.

SBB evoca ligações noturnas próprias nos próximos anos

Em entrevista à Schweizer Radio & Fernsehen no dia 30 de Maio, Armin Weber, diretor dos serviços internacionais de passageiros dos SBB, disse que a empresa identificou potenciais mercados e que estava a analisar possíveis ligações.

“Se os SBB decidirem re-entrar no mercado dos comboios noturnos, provavelmente será em parceria com os Caminhos de Ferro Federais Austríacos. Para o fazer, será necessário novo material circulante, por consequente, novidades concretas nesta área só serão visíveis dentro de dois ou três anos.”

Protecção do ambiente relança os comboios noturnos

Nas últimas décadas, a aviação low-cost apoderou-se na maioria do mercado dos comboios noturnos. No entanto, as preocupações ambientais tem promovido um reaparecimento das ligações no panorama europeu.

No inicio do ano, o governo da Suécia anunciou planos para relançar ligações aos principais países da Europa. Na Inglaterra foi introduzido novo material circulante nos serviços “Caledonian Sleeper” entre Londres e a Escócia.

Também em França o governo não executou o plano de desaparecimento completo dos comboios noturnos subsidiados pelo Estado Central. Assim sobrevivem as ligações entre Paris e duas regiões montanhosas do país (Briançon e Latour-de-Carol) que terão a sua frota de carruagens Corail renovada.