free web
stats

CP 4700 – SudExpress/LS Models

Ao fim de um longo tempo de espera, o mercado português foi brindado com uma das locomotivas mais importantes do mercado ferroviário (em especial nas mercadorias): a locomotiva eléctrica Siemens 4700 (numeração 4709). Esta peça, desenvolvida pela LS Models e distribuída pela SudExpress Scale Models (que infelizmente acabaram com a parceria para futuras peças), tem por base o modelo belga da marca (também) belga.mod_4700_1

Começando pelo exterior, as primeiras impressões é que o modelo está bastante bem produzido, com as inscrições todas e um detalhe impressionante, nas suas cores originais (vermelha e branca da CP; agora é cada vez mais comum aparecerem em preto e amarelo, Medway). Olhando para cima, o modelo está absolutamente fantástico, com todos os componentes eléctricos nos sítios e bastante detalhes. Para acrescentar a tudo isto, para quem tiver catenárias funcionais (com energia), pode usar os pantógrafos para dar energia à máquina dado que a LS Models produziu o modelo com capacidade de ter captação via rodas ou pantógrafo. No que toca à parte inferior da peça, os detalhes continuam e, ao colocar lado a lado com uma à escala real, as diferenças são praticamente nulas. Ao olhar para as frentes, apenas há o pormenor de, nas reais, as grelhas parecerem mais escuras, sendo que estas são todas vermelhas. Mas fora isso, e se a peça fosse classificada numa escala numérica, certamente rondaria o excelente dada a quantidade de detalhe que tem.

Partindo para o interior, apesar das cabines serem simples, elas existem e estão bastante interessantes. No que toca às luzes, a peça tem 1 luz no topo e 6 na frente (2 que fazem de máximos, 2 de médios e 2 vermelhas). Isto foi conseguido colocando, nas luzes inferiores, 2 LEDs por farol, o que é bastante próximo, senão igual, à real. Seja um modelo com ou sem som, a LS Models já tem todas as suas máquinas preparadas para levar um altifalante de, aproximadamente, 20mm. Porém, a peça tem um “problema” que 99% das outras peças existentes no mercado não têm: usa uma norma que não a NMRA (que é a tradicional e mais comum). A colocação de um descodificador desta norma faz com que a locomotiva ande normalmente, mas depois não responde como se pretende às várias fmod_4700_3unções. Dando um exemplo: para ligar qualquer uma das luzes, é necessário ter o F0 ligado, para, depois, carregar no F1 (liga o farol esquerdo), F2 (liga o farol direito), F3 (liga a luz do topo) e F4 (liga os máximos). Uma situação caricata é que as luzes vermelhas não acendem em nenhum dos sentidos nem com as funções todas ligadas ao mesmo tempo (pelo menos durante os testes feitos). A forma como a LS Models construiu a parte electrónica torna a locomotiva demasiado fechada e só com um alteração de fundo (isto é, desenvolvimento de uma nova placa de controlo da locomotiva) é que se poderia ter acesso às funções “normais” de um decoder NMRA.

De uma forma muito resumida, a parceria LS Models/SudExpress Scale Models foi um sucesso (pena ter acabado). As vendas da 4709 foram um sucesso e, durante este último mês, uma nova numeração (4715) foi começando a aparecer nalgumas lojas portuguesas e estrangeiras. Tirando o facto de usar uma norma pouco comum, não deixa de ser uma fantástica peça que transparece tanto a qualidade LS Models como da SudExpress Scale Models. Fica aqui um agradecimento ao Tiago Ruivinho pelas fotografias.

mod_4700_2