free web
stats

Beirã não esquece o comboio

As localidade de Marvão, em Portugal, e Valência de Alcântara, em Espanha, apresentaram a 17 de Novembro um manifesto que condena o encerramento do Ramal de Cáceres.

O documento relembra o encerramento se deveu a uma situação meramente economicista, e que hipotecou toda uma região do interior, que pela sua situação geográfica já é deficiente.

Perdeu-se a mobilidade e com isso perdeu-se também a possibilidade de atrair gente nova, capaz de repovoar um território cada vez mais desertificado.

Falamos de linha directa Lisboa-Madrid, a ligação mais importante entre Portugal e Espanha.

O grandes objectivos é alertar as entidades competentes para a necessidade urgente da reabertura do Ramal de Cáceres, de aproveitar uma infraestrutura que está montada e capaz de receber comboios.

Não entendemos como no século XIX se construiu esta importante obra, e hoje no século XXI não se consegue manter!

O manifesto, em toda a sua extensão, pode ser acedido AQUI