free web
stats

Um conselho ao presidente da CP

Por: Francisco Fortunato
ex-Director de Logística da EMEF

Quem participou, hoje [19 de Dezembro], na reunião de negociação CP ficou certamente com poucas dúvidas, perante os factos apresentados, por quem conhece a história, do problema que é a integração da EMEF na CP.

Os voluntaristas não imaginam sequer os custos politico-sindicais da integração e, entretanto, aprovam novos prémios para as áreas operacionais, porque segundo as mentalidades existentes na CP quem pára os comboios é quem merece todo o esforço negocial.

EMEF - CampolideCom a passagem das oficinas da EMEF para a CP a massa salarial desta vai vai subir significativamente, assim como, os sectores fixos passam a ser maioritários, com a consequente alteração da relação de forças sindicais, em que a FECTRANS ganha especial predominância e o Sindefer reforça a sua posição na CP.

Ora, na mentalidade CP, os únicos sindicatos importantes são os dos Maquinistas e dos Operadores Itinerantes, porque param a Empresa, logo os prémios, os subsídios disto e daquilo, têm de marcar diferença substancial em relação aos outros trabalhadores que, embora maioria, não param a Empresa de imediato.

A distribuição da massa salarial é o resultado desse pensamento, logo aquilo que a EMEF tinha de melhor, ou seja, salários mais elevados, mais diuturnidades e anuidades na 1. diuturnidade, subs. de refeição, subsidio de turno, acumulação de motoristas, etc. etc. deixará de ser possível, porque a massa salarial será desviada para os sectores operacionais.

Um dos motivos pelos quais, a EMEF, foi constituída tinha a ver com a impossibilidade de, nas negociações CP, valorizar as categorias de operários e sua chefia directa, fora da lógica dos equilíbrios com as categorias operacionais. Qualquer melhoria tinha logo como contrapartida a exigência de novo reequilíbrio com as carreiras de condução e movimento, ou seja, um perigo de bola de neve permanente que tudo bloqueava.

Quem não conhece a história pensa que o entusiasmo e a competência técnica chegam para ultrapassar os obstáculos. Estão enganados, e o mais preocupante é que ainda não deram por isso para gáudio das velhas raposas…

É bom que o presidente da CP, um dos melhores quadros ferroviários do País, perceba também um pouco mais de estratégia politica, isto não vai apenas com conhecimento técnico e conselhos dos serviços…

Nota Final
Há alguns sindicatos que já assinaram um aumento de 15€ a partir de 1 de Dezembro de 2019 a que acrescem prémios/subsídios localizados.