free web
stats

O Arquivo de Memórias realiza o próximo Percurso da Memória no dia 8 de Junho na linha férrea do Corgo.

cartaz-linha-do-corgo-a32A linha férra do Corgo é uma coisa que, infeliz e “incompreensivelmente”, não existe neste momento. A razão de ser deste Percurso da Memória é exatamente o facto de ela não existir!

A linha do Corgo, como quase toda a rede ferroviária nacional, teve uma história ascendente longa e difícil e uma descendente bem rápida e fácil!…
A primeira concessão feita em 1897 foi malograda, a segunda, adjudicada em 5.NOV.1902, foi anulada 10 dias depois. Finalmente o Estado toma conta da concessão em 18.FEV.1903.
Os trabalhos da via iniciam-se, em Vila Real, a 24.AGO.1903, com grande regozijo e estrondosas comemorações. O comboio, engalanado, chega a Vila Real, desde a Régua, a 1.ABR.1906, inaugurando-se o troço  a 12.MAI. Passariam mais 15 anos até chegar a Chaves. A 1ª viagem a diesel foi em 19.JAN.1978.
Depois a via estreita, a rodovia e o seu negócio, as dificuldades geradas pelas guerras e a depressão e as condições que progressivamente a CP foi criando aos clientes, fizeram o que já se sabe. O troço entre Vila Real e Chaves encerra em 1990. A linha restante, que vamos visitar, é encerrada em 25.MAR.2009, com a falaciosa promessa de remodelação e reabertura. O plano já era outro, mostrando-se um vergonhoso engano à população. A linha é totalmente encerrada pela REFER em JUL.2010.

O que vamos ver é a paisagem magnífica, o rio, as quintas e vinhas, povoações e gente a quem foi esbulhado o seu querido comboio. Ainda veremos estações e apeadeiros, encerrados e quedos. Não veremos, mas sentiremos, a luta, o esforço hercúleo, a alegria, o movimento na estação, o apito do monstro de ferro e aço, nem sequer os carris!
Falaremos com ferroviários, a gente que deu a sua vida à linha, que fez do seu trabalho uma ode à via. Esta será uma homenagem aos que a construiram  e nela trabalharam. Sentiremos a irracionalidade desta inexistência.

O comboio: num vaivém sem descanso, leva e traz anseios, aproxima e afasta esperanças, carrega e descarrega desilusões.

O vaivém acabou. Resta a desilusão… e a ânsia da utopia…

  •    Vem connosco reviver o que foi a LINHA FÉRREA DO CORGO!
  •    PROGRAMA E CONDIÇÕES NO CARTAZ ACIMA

→ Para inscrição aceder ao boletim.

fonte: http://arquivodememoriasvr.wordpress.com/