free web
stats

COVID-19 : SNCF reduz oferta para mínimos históricos

sncf corailCom o alastrar da pandemia de COVID-19 as diferentes empresas ferroviárias tiveram de se adaptar a esta nova realidade, a Webrails.tv traz-lhe digitalmente todas as análises e novidades da situação seja em Portugal ou no resto do mundo.

A França encontra-se desde o dia 17 de Março de 2020 em confinamento, ou seja os cidadãos não se podem deslocar livremente excepto para ir trabalhar no caso do tele-trabalho não ser viável, ir às compras ou dar um pequeno passeio para apanhar ar. Esta medida afetou duramente todas as operadoras de transporte.

Redução da oferta e da procura

A SNCF, companhia ferroviária pública francesa, registou quedas de procura significativas da ordem dos 80%, nomeadamente no transporte de longo curso.

Se originalmente, a empresa não tinha previsto grandes reduções de procura, com o alastrar da epidemia viu-se forçada a fazê-lo. Primeiro, a oferta foi reduzida para 80% em relação ao normal até atingir progressivamente dia 26 de Março apenas 15%.

A partir de 27 de Março a operação do serviço de alta velocidade low cost foi suspensa por tempo indeterminado, ao passo que a operação dos serviços TGV e Intercités foi reduzida ao mínimo, cerca de 7% da oferta original. São apenas 40 comboios por dia no caso dos TGV.

Atualmente, apenas as pessoas que detêm uma autorização de deslocamento e o respetivo justificativo se podem deslocar. A Policia encontra-se a filtrar as entradas nas principais estações do país para garantir o máximo cumprimento das restrições.