free web
stats

Metro de Lisboa efetua nova ação de desinfeção por nebulização em carruagens e estações

O Metropolitano de Lisboa já deu início à Segunda Fase das ações de desinfeção em toda a frota de material circulante e em todas as estações da rede. A ação de limpeza e desinfeção de comboios e estações para a redução de risco de contaminação e contágio do COVID-19, através da aplicação do produto Microbe Shield Z-71 da marca Zoono, iniciou-se no passado dia 08 de abril e estende-se ao longo da corrente semana.

Encontra-se agora a decorrer, desde o dia 13 de abril, a desinfeção das estações tendo, à data de hoje, sido concluída as linhas Verde e Vermelha e as estações São Sebastião, Baixa Chiado, Alameda e Campo Grande. Prevê-se a conclusão da ação de desinfeção por nebulização no decurso desta semana.

A Primeira Fase de aplicação do produto decorreu há um mês, também em toda a frota de material circulante e estações, com especial incidência nos locais de contacto dos passageiros, por profissionais qualificados. Depois desta Segunda Fase, estão previstas mais quatro ações de desinfeção deste tipo, à cadência de uma por mês, já que o produto aplicado tem uma ação duradoura e prolongada, mantendo-se ativo o efeito biocida até 30 dias.

O Microbe Shield Z-71 é um produto que cumpre a norma europeia EN14476 para várias estirpes de coronavírus e outros (foi testado contra mais de 100 agentes patogénicos, nomeadamente o Coronavirius COVID-19, MRSA, E. Coli, H1N1, Norovirus, Salmonella, MERS, Vírus da Peste Suína Africana e Vírus H9N2), tendo revelado uma eficácia superior a 99,99% ao fim de 5 minutos.

Para além do Metropolitano de Lisboa, também a rede de Metro de Londres e outras redes de metro europeias estão a fazer a aplicação do produto. A limpeza de rotina não interfere com a sua ação, que será reforçada com o mesmo produto, mas através de aplicação manual, nas superfícies mais críticas.

Recorde-se que nos comboios o desinfetante está a ser aplicado nas cabines de condução do maquinista e nos salões de passageiros, nomeadamente nos bancos, varões, pegas, vidros e outras superfícies. Nas estações, é aplicado nos corrimãos das escadas fixas e mecânicas, mobiliário de estação, máquinas automáticas de venda de títulos, cabines e postos de venda, linhas de controle, elevadores e outras instalações.

O Metropolitano de Lisboa, com o conjunto de medidas internas e externas já implementadas, encontra-se preparado para dar cumprimento ao seu Plano de Contingência para combate à Pandemia de COVID-19, no estrito cumprimento das instruções emanadas pela Direção Geral de Saúde e em alinhamento com as melhores práticas implementadas noutras empresas congéneres e instituições nacionais e internacionais.

ML