free web
stats

Troço Espinho – Vila Nova de Gaia adjudicado

A Infraestruturas de Portugal informa que consignou os trabalhos da empreitada de Modernização do troço entre Espinho e Vila Nova de Gaia, na Linha do Norte, no seguimento do visto do Tribunal de Contas, empreitada no valor de 55,3M€.

A intervenção que se inicia, insere-se no programa Ferrovia 2020 – Corredor Norte/Sul, mais concretamente na modernização do troço Ovar(Válega) – Gaia, o qual, representa um investimento global de cerca de 166 Milhões de euros.

Esse valor inclui, para além da empreitada agora consignada, uma empreitada sequente na Linha do Norte, entre Ovar (Válega)-Espinho (com projeto de execução em curso), bem como, uma Renovação Integral de Via, já concluída em 2018, entre Valadares e Gaia.

Para o valor global, contribuem, ainda os materiais (cerca de 27 milhões de euros para carril, travessas e aparelhos de via), fiscalização, gestão e coordenação de segurança em obra, projetos e expropriações e, ainda, os trabalhos de Sinalização e Telecomunicações em curso – Lote A.

A intervenção no Corredor Norte – Sul, onde se inclui o este troço de via, destina-se a tornar o serviço ferroviário mais competitivo e eficiente no transporte de passageiros e mercadorias e reforçar a ligação entre o Norte e o Sul do país.

Com a execução desta empreitada haverá um conjunto de benefícios económicos totais muito significativos, tanto para as pessoas como para as empresas. Prevê-se uma diminuição dos acidentes, com a eliminação de todas as passagens de nível existentes neste troço, aumentando assim a segurança, a fiabilidade do serviço ferroviário e da mobilidade. Com as intervenções nas plataformas , nomeadamente o seu alteamento , alargamento e aumento do seu comprimento, espera-se uma melhoria no conforto e segurança dos passageiros, dotando as estações de melhores acessibilidades. Haverá igualmente ganhos para o transporte de mercadorias, com a criação de duas vias de resguardo eletrificadas com 750 metros de extensão, aumentando assim a capacidade da via.

A empreitada tem um prazo de 660 dias e visa a modernização de um troço com cerca de 14 quilómetros, utilizado por mais de 1.000 comboios de passageiros e de mercadorias por semana, compreendendo a execução dos seguintes trabalhos:

- Substituição integral da superestrutura de via;

- A alteração do layout das estações de Granja e Vila Nova de Gaia

- A substituição integral de um trecho de catenária com 8 km de extensão;

- Substituição integral do sistema de catenária entre o km 318,600 e o km 327,000, renovação integral dos postos de catenária, substituição da zona neutra de Aguda e adaptação da catenária nas estações de Vila Nova de Gaia e Granja, resultante das alterações dos layout das mesmas;

- A eliminação de todas as passagens de nível existentes neste troço (rodoviárias e pedonais), e de atravessamento de nível entre plataformas em estações, através da construção 17 desnivelamentos;

- A renovação de dois desnivelamentos existentes;

- O alteamento e alargamento de plataformas de acesso de estações e apeadeiros;

- A criação de duas vias de resguardo eletrificadas com 750 metros de extensão, para aumento da capacidade da via no transporte de mercadorias.

- A instalação de novos órgãos de drenagem;

- A instalação do sistema de retorno de corrente de tração e terras de proteção;

- A vedação do canal ferroviário;

A presente ação integra a candidatura aprovada no âmbito do COMPETE 2020, contrato POCI-04-2655-FC-000004 – “Linha do Norte – Modernização do Troço Ovar – Gaia”, referente à qual se prevê um financiamento comunitário de 85%.

IP