free web
stats

Renfe aprovou reestruturação

img : Sese Ingolstadt

img : Sese Ingolstadt

No seguimento da preparação do operador espanhol para a liberalização ferroviária na europa, e que passa também por reorganizar 5 000 milhões de euros de dívida, a administração da Renfe aprovou a criação de quatro empresas que reúnem a operação ferroviária desta companhia de bandeira espanhola.

O plano aprovado no fim do mês de junho, e que ainda vai ter de passar pela aprovação da tutela espanhola, contempla a criação de quatro empresas sob a alçada da Renfe. As empresas  Renfe Passageiros, Renfe Mercadorias, Renfe Manutenção, e Renfe Aluguer e venda de Material Circulante, saídas do acordo aprovado, estão previstas para serem de capital privado, e ficam abertas à participação da iniciativa privada. A Renfe, com capital 100% público, continua sob tutela do estado espanhol como entidade pública empresarial.

A actividade comercial e produção será autónoma de cada empresa, enquanto compras, serviços jurídicos, publicidade, informática e projectos internacionais continuam centralizados na Renfe.

A dívida será distribuída pelas quatro sociedades. A filial de Passageiros deverá ser a estrutura que absorve a maior parte da dívida, os activos compostos pelos comboios são apontados como elementos que contribuem de forma negativa para as contas. Na operação de passageiros inclui-se a via estreita da Feve, entretanto absorvida pela Renfe.

Para as mercadorias a Renfe procura estabelecer uma “Aliança Estratégica”. Segundo os sindicatos espanhóis, o operador ferroviário público alemã  DB é apontado como o principal candidato. A Renfe mercadorias comporta a Irion, Contren, Multi e a Pecovasa, como subsidiárias.

A sociedade Aluguer e Venda de Material Circulante Renfe, recebe o material da Renfe, além da gestão, terá como missão rentabilizar o material excedentário através do aluguer ou venda. A sua acção poderá passar pelo aluguer de activos a futuros operadores num mercado ferroviário liberalizado.

A quarta estrutura é a parte que se dedicada à manutenção de material circulante.

 A reestruturação aprovada e proposta pelo operador tem de ver a rectificação do conselho de ministros espanhol, a votação não se encontra ainda  agendada, mas é apontada para o mês de Outubro.