free web
stats

Sector dos transportes em greve de 25 de Outubro a 9 Novembro

Vêm aí 15 dias difíceis para os utentes dos transportes. A Plataforma dos Sindicatos de Transportes e Comunicações marcou greves para o período compreendido entre 25 de Outubro e 8 de Novembro, em protesto contra o Orçamento do Estado. Esta plataforma junta sindicatos da CGTP, UGT e independentes.

No sector público dos transportes, o Metro de Lisboa, greve total para 31 de outubro, greve parcial na Carris para plenário de trabalhadores entre as 09.30 e as 15.30 em Miraflores. De 3 a 9 de novembro greve parcial de três horas por turno na Transtejo e Solfusa.

A proposta de luta na quinzena para o sector ferroviário tem prevista realização de greves na REFER, CP e CP-Carga e EMEF em 3 dias diferentes.

Quanto à REFER, REFER Telecom, REFER Engenharia e REFER Património, foi consensual a data de 6 de Novembro.

Os trabalhadores da CP, e CP Carga, param 24 horas no dia 7 de Novembro. A decisão foi tomada numa reunião entre dirigentes sindicais e representantes dos trabalhadores.

Os trabalhadores da EMEF irão fazer greve nas duas últimas horas do período de trabalho de dia 5 de Novembro e realizarão plenários/concentrações no Porto, Entroncamento, Lisboa, Barreiro.

No  dia 24 outubro foi entregue um pré-aviso de greve para a Metro do Porto – não abrange a operação, porque essa está sub-concessionada à Prometro, que é uma empresa privada, que não está abrangida não abrangida nas lutas desta quinzena.

E ficou agendada uma manifestação do sector dos transportes a 9 de novembro, “decidimos também marcar uma manifestação do sector de transportes e comunicações para o dia 9 de Novembro e vamos realizar uma reunião no próximo dia 8 para avaliarmos esta quinzena de luta e tomarmos outras decisões, caso se justifique“, apontou José Manuel Oliveira o coordenador da FECTRANS.

Atualizado: 24 Out