free web
stats

União Europeia financia estudo de corredores de mercadorias

mercadorias_A UE co-financia estudos de corredores de transporte em Espanha com destino ao centro e norte da europa, partindo de Almería e Algeciras.  E em Portugal de Lisboa, Leixões e Sines.

Com apoio  europeu do programa RTE-T, na ordem de 5,7 milhões de euros, estão em cima da mesa quatro projectos que envolvem o  estudos e actividades preparatórias com vista ao desenvolvimento de quatro corredores de transporte  ferroviário de mercadorias na Europa. Dois deles com traçado em Espanha e Portugal.

O primeiro (corredor 6),  envolve a criação de um corredor de transporte  ferroviário de mercadorias, que vai começar no sul da europa em Almeria e Madrid, e segue  de Espanha até Záhony na Hungria, pela França, Itália e Eslovénia.

O  segundo corredor (corredor 4) parte de Lisboa, Sines e Leixões, em Portugal; e Algeciras para rumar a Madrid, Bilbao, San Sebastian e Irun, e continuar para o norte e leste da França, via Paris.

A estas ligações para transporte ferroviário de mercadorias, juntam-se o  corredor 4 que parte  de Rotterdam (Holanda) com destino a Basileia (Suíça) e Lyon (França), através da Bélgica, Luxemburgo e França. E ao corredor número 8, que tem partida dos principais portos, Bremerhaven (Alemanha), Roterdã (Holanda) e Antuérpia (Bélgica) para Kaunas (Lituânia), para seguir rumo ao norte da Europa pelo eixo leste-oeste.

Os quatro projectos vão ser controlados pela Agência de Execução para a Rede Transeuropeia de Transportes. A conclusão está prevista para dezembro de 2014. Segundo a Comissão Europeia, a criação das estruturas e gestão operacional destes quatro pilotos é fundamental. A responsabilidade de coordenar e combinar todas as partes envolvidas para garantir um melhor fluxo de transporte ferroviário de mercadorias através de cada corredor, vai ajudar a melhorar a interoperabilidade e melhorar a cooperação entre os diferentes corredores de transporte ferroviário de mercadorias.