free web
stats

A carregar eventos

« Todos os Eventos

Exposição de Fotografia “A cidade que não existia – Amadora 1970-2020”

Setembro 11 - Novembro 15

O Metropolitano de Lisboa tem patente até 15 de Novembro, na Estação de Amadora Este, uma mostra da exposição de fotografia de Alfredo Cunha, intitulada “A cidade que não existia – Amadora 1970-2020”.

A iniciativa tem a curadoria de Teo Pitella e reúne um conjunto de imagens da Amadora dos anos 70 até à atualidade, do acervo do fotógrafo, com mais de 50 fotografias publicadas no recente livro de Alfredo Cunha “A Cidade que não existia”, dedicado à cidade da sua primeira experiência profissional como fotojornalista, no jornal Notícias da Amadora.

A exposição insere-se nas comemorações dos 40 anos da cidade da Amadora e vai estar disponível, na estação de metro Amadora Este entre os dias 11 de setembro e 15 de novembro, durante o horário normal de funcionamento do Metro.

Com mais esta iniciativa, o Metropolitano de Lisboa continua a afirmar-se como empresa socialmente responsável, Metro promove a transversalidade cultural através do estabelecimento de parcerias e protocolos de cooperação com diversas instituições, visando uma mais efetiva integração das políticas culturais sectoriais, com vista a fomentar o interesse e a motivação para as criações artísticas que se revelem de especial qualidade e que se pretendem sejam amplamente difundidas.

A história do Metropolitano de Lisboa, ao longo dos 60 anos de serviço público, está marcada pela preocupação constante em criar uma proximidade com o Cliente, conferindo à sua rede uma dimensão estética, humanizando e tornando atrativo o espaço público, onde as intervenções artísticas assumem um papel de especial relevo.

******

Sobre Alfredo Cunha:

Nasceu em 1953, em Celorico da Beira, e em 1970 iniciou a carreira profissional em fotografia publicitária e comercial.

Começa a sua carreira de fotojornalista no jornal “Notícias da Amadora”. Colaborou com o Jornal “O Século” e “O Século Ilustrado” (1972), Vida Mundial a Agência de Notícias Português – ANOP (1977) e as agências de Notícias de Portugal (1982) e Lusa (1987).

Foi fotógrafo Oficial dos Presidentes da República, Ramalho Eanes e Mário Soares.

Em 1996 recebeu a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique.

No Jornal “Público” foi editor fotográfico entre 1989 e 1997, e integrou o grupo Edipresse como fotógrafo e editor. Em 2000 começou a trabalhar na revista semanal Focus. Em 2002 colaborou com Ana Sousa Dias no programa de TV “Por Outro Lado”, na RTP2. Entre 2003 e 2009 foi fotógrafo e editor do “Jornal de Notícias”. De 2010 a 2012 foi diretor fotográfico da Agência “Global Imagens”.

Atualmente é freelancer e desenvolve projetos editoriais, com quase duas dezenas de livros de fotografia publicados, desde “Raízes da Nossa Força” (1972), até “A Cidade que não Existia”, já em 2020.

ML

 

 

 

 

 

Detalhes

Início:
Setembro 11
Fim:
Novembro 15
Tags de evento:

Local

Amadora