free web
stats

Porto de Luanda continua sem ligação ferroviária

3_big

Porto de Luanda – Angola

Contra as expetativas que apontavam para Março  o início das operações do Caminho-de-ferro de Luanda (CFL) no interior do Porto de Luanda, tal não aconteceu.

Fica assim adiada a intenção expressa por Lobo do Nascimento, Presidente do CFL,  em trabalhar mais dentro do porto  do que na base criada na Boa Vista. E ver crescer a expressão do transporte de mercadorias na aposta de aumentar um crescimento de 13 mil  para os 50 mil TEU em 2013.

Em entrevista à revista Cargo, Lobo do Nascimento, apontou que a entrada no porto já podia ter acontecido em 31 de Dezembro de 2012. ” Só não entramos ainda no porto porque um conjunto de obras que foram feitas na reabilitação e modernização da nossa linha no interior do porto foram destruídas por falta de uso e movimentação interna da própria operação portuária”. Dando então conta que tudo apontava a abertura para o primeiro trimestre de 2013.

O interesse da  ligação ao porto representa  o aumento de volume no transporte de mercadorias, um fator importante para as contas do CFL. “As empresas ferroviárias só são sustentáveis quando começarem a fazer transporte de grandes quantidades de carga. Nós estamos a fazer isso de forma tímida. Iniciámos propriamente no ano passado.”, Referiu o responsável pelo CFL.

Ainda nas declarações à Cargo, apontou que a entrada no porto de Luanda “dotará o CFL de condições para começar a transportar carga contentorizada desde o porto de Luanda para vários pontos do país.” O  que significa chegar às regiões de Kuanza Norte, e Malange. Para além da operação existente entre Luanda e  o porto seco de Viana.

Com a entrada no porto adiada por mais alguns meses, descartada fica para já a exploração dos terminais da Multiparques, Unicargas, e Sogester, no Porto de luanda para o CFL.